quinta-feira, 8 de março de 2018

Dia Internacional da Mulher

Os cristãos creem que Deus se fez gente e habitou entre nós. Poderia ter se tornado homem por meio da assunção de um biótipo divinamente idealizado, ou quem sabe poderia ter surgido como um alienígena divino travestido em alguma paramentação judaica, ou quem sabe um ente a partir do nada, uma "creatio ex nihilo", um plasma humano, misteriosa e repentinamente radicado entre os homens. 

Mas não foi assim. Ele assumiu a nossa humanidade, tornando-se um de nós. Permitiu-se abrigar no ventre de Maria, estabelecendo com ela vinculo umbilical e dela dependendo desde o estágio embrionário. Aprendeu a balbuciar as primeiras palavras, a arriscar os primeiros passinhos, a ingerir a primeira papinha, enfim, aprendeu tudo que um filho pode aprender de uma mãe, embora manifestasse ciência de que era o verbo, o filho de Deus encarnado. 

Embora José fosse homem bom, Deus simplesmente prescindiu dele no ato gestacional. Deste modo, não deixou de elevar a mulher ao status de genitora coadjuvante do Deus-homem entre nós. 

Em uma sociedade milenarmente patriarcal, oportunamente Deus eleva a mulher, mostrando ao mundo masculino, o seu valor. Infelizmente os homens machos não aprenderam com Jesus, e mesmo na religião fundada em nome dele, a mulher foi frequentemente minimalizada em sua importância. 

Com a graça de Deus, através de mobilização, conscientização e muita luta, vocês encontraram seu lugar debaixo do sol. 

Tomara que vocês mulheres, prossigam o seu caminho, cientes de que nenhum sexismo procede de Deus, sabendo que Maria é a mais bela demonstração histórica de que Deus não pretere nenhum gênero e que seu amor é absolutamente igualitário. 

Tomara que vocês prossigam seu caminho fazendo jus ao senso de maternidade do qual decorre sua sensibilidade peculiar, sua capacidade de acolher, sua percepção acurada, sua intuição, seu instinto de preservação, seu altruísmo e sua dadivosidade. 

Tomara que vocês não percam sua essência, masculinizando-se nesta competição imbecilizada proposta pela insegurança masculina, que não se dá conta de que em vocês, mulheres, nos enriquecemos como seres humanos.

Tomara que vocês recusem sempre o papel de objeto ornamental proposto pelo ideal macho de beleza, que tiraniza o mundo feminino, estabelecendo padrões estéticos e atrelando a eles a condição de felicidade. 

Tomara que vocês rejeitem veementemente a condição de objeto sexual e não se permitam prostituir. Tomara que vocês se entreguem tão somente as relações cuja fundamentação seja o amor recíproco. 

Tomara que não se tornem reféns da própria carência de modo a negociar o afeto. 

Tomara que insistam em olhar o mundo de modo harmonioso. Tomara que repudiem esse padrão masculino departamentalizado. 

O mundo dos amigos, amigos, negócios a parte. O mundo dos papeis não sincronizados. O mundo de Maquiavel em que se opta pelo poder em detrimento do amor. 

Tomara que em função de vocês, ao conquistarem posições de liderança, o mundo possa viver dias melhores. Tomara que vocês promovam uma revolução, não a dos homens machos, mas a doce revolução do amor.
Feliz dia internacional da mulher.

Robson Soares