quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

FELIZ ANO NOVO QUERIDOS NO CAMINHO! ! ! ! !



Cada geração tem seu próprio Apocalipse, e, tanto mais quanto a viagem espiralada da História no tempo linear aconteça, chegando nós cada vez mais próximos aos Arquétipos finais da Profecia, tanto mais fácil tornar-se-á discernir os "poderes" em ação na História conforme nos relata o Apocalipse, e, isso, cada vez mais com as configurações finais propostas pelo Livro.

Então, como viver sabendo que vivo o Fim dos Tempos?

A resposta do Evangelho é uma só:

Fazendo de você a melhor versão de você mesmo; andando em misericórdia, com a alma aberta ao faminto, e uma casa acolhedora no ambiente do ser; saciando as reais necessidades uns dos outros, e caminhando em permanente processo de transformação. Pois deste fel há de sair doçura!

Portanto, o que se diz é:

Viva e seja o melhor mundo enquanto você vai...

O verdadeiro mundo acontece em você. Nele realize a paz. Nele efetive reconciliações. Nele busque a verdade, dentro de você. E assim, haverá, obviamente, inúmeras implicações do lado de fora...

...Enfim, que se existencialize na totalidade do seu ser e da sua existência o significado do que é Evangelho!
Assim se tem que viver neste tempo! Seja a melhor versão de si mesmo em Cristo Jesus enquanto se vai... Porquanto nos é dito...



Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.
Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados.
Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra.
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos.
Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.
Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus.
Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.
Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.
Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós.
Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.

Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens.
Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa. Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.


Que neste novo ano, novas sejam sempre as Boas Novas na sua vida!

Um feliz Ano Novo!
Caminho da Graça - Estação Mesquita


--~--~---------~--~----~------------~-------~--~----~
O Caminho é uma pessoa e seu nome é Jesus!
-~----------~----~----~----~------~----~------~--~---



--
Caminho da Graça Montes Claros - MG

http://caminhomoc.blogspot.com/

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

sábado, 13 de dezembro de 2008

EM MONTES CLAROS TUDO FICOU MAIS CLARO!


Montes Claros

Em Montes Claros tudo ficou mais claro

Os do Caminho em Minas se encontraram em Montes Claros no último fim de semana.

O Vento está soprando naquela terra quente e acolhedora....

E o carinho e acolhimento dos irmãos de lá nos constrangeu. Fizeram tudo com alegria e amor.

E com a presença dos queridos Marcelo Quintela e Chico tudo se enriqueceu.

Os sorrisos e abraços suados nos fez um bem enorme, e só deixou ainda mais claro que a virtualidade pode até ser muito boa, mas ela não se compara à presença, ao estar perto, à entonação de voz que , acompanhada de um olhar, faz toda a diferença.

E rever irmãos queridos assim sempre faz bem, principalmente à alma.

Marcelo estimulou a todos a falar. E a timidez deu lugar à liberdade e cada um pode dizer o que ia no seu coração.

Bom ver o que a simplicidade do Evangelho tem transformado fardos pesados em leveza e descanso, passos antes arrastados em pulos de fé.

Meu Deus, como isso faz bem...

É....em Montes claros tudo ficou mais claro.

O Espírito Santo imprimiu de uma vez por todas que a Boa Nova é boa mesmo, de verdade, e para sempre. Sem remendos nem enxertos.

Quem crê já está salvo. Salvo das barganhas, salvo das justiças próprias, do fazer que neurotiza.

É vida abundante. Com significado. E é eterna, como Ele nos garantiu!

Em Montes Claros ficou claro que o véu, que separava, já não separa mais e que nosso Salvador se rasgou todo pra que não precisássemos mais de intermediários.

Ele é suficiente.

E que agora já não importa como você vai morrer.... mas como você vai viver.

E assim, fomos alimentados.

Alimentados com abraços, com sorrisos, com palavras, com o pão, com o vinho e com Palavra.

Obrigado a todos vocês que nos serviram.

E obrigado, meu amado irmão Marcelo.

Em Montes Claros tudo ficou mais claro.

Luiz Antero

Caminho da Graça – Estação Belo Horizonte

sábado, 29 de novembro de 2008

Socorro às vitimas da enchente em Santa Catarina

Informações:

Site da Defesa Civil SC: http://www.defesacivil.sc.gov.br/

Site especial: http://www.desastre.sc.gov.br/


* Doações em dinheiro para a DEFESA CIVIL do Estado de Santa Catarina:

Banco/SICOOB SC - 756 - Agência 1005, Conta Corrente 2008-7

Caixa Econômica Federal - Agência 1877, operação 006, conta 80.000-8

Banco do Brasil - Agência 3582-3, Conta Corrente 80.000-7

Besc - Agência 068-0, Conta Corrente 80.000-0.

Bradesco S/A - 237 Agência 0348-4, Conta Corrente 160.000-1

Itaú S/A - 341, Agência 0289, Conta Corrente 69971-2

SICREDI - 748, Agência 2603, Conta Corrente 3500-9

SANTANDER - 033, Agência 1227, Conta Corrente 430000052


* A prioridade de doações é de água potável! A Defesa Civil está orientando as pessoas para que façam doações de roupas e alimentos direto para as defesas civis dos municípios atingidos pelas chuvas. Podem ser doados alimentos não perecíveis, com preferência para achocolatado em pó, água de coco, amendoim torrado, barra de cereais, biscoito doce, bolacha salgada, castanha do pará, chocolate meio amargo ou com frutas secas, leite tipo longa vida, frutas secas, mel, milho em conserva e paçoca. Utensílios domésticos, calçados (os pares devem estar amarrados e a numeração escrita no solado), colchões, cobertores e roupa de cama também podem ser doados.


Endereços para doações e para receber informações sobre como doar:

BRUSQUE

Nome Coordenador: Renate Klein
Fone Serviço: (47) 3396-7413
Celular: (47) 9967-1671
E-mail: renateklein404@hotmail.com

BLUMENAU
Nome Coordenador: Telmo Gonçalves Duarte
Fone Serviço: (47) 3326-6823
Fone Residencial: (47) 3325-1937
Celular: (47) 8817-1205
E-mail: defesa@blumenau.sc.gov.br

ANITÁPOLIS
Nome Coordenador: Reinaldo José Albino
Fone Serviço: (48) 3256-0131 R-24
Fone Residencial: (48) 3256-0389
Celular:
E-mail: prefeitura@anitapolis.sc.gov.br

ARARANGUÁ
Nome Coordenador: Ernani Palma Ribeiro Filho
Fone Serviço: (48) 3524-0837
Celular: (48) 9985-0333
E-mail: defesacivil@contato.net

ANTONIO CARLOS
Nome Coordenador: Mario Luiz Junckes
Fone Serviço: (48) 3272-1123
Fone Residencial: (48) 3272-0189
Celular: (48) 8401-4725
E-mail: agricultura@antoniocarlos.sc.gov.br

BALNEÁRIOCAMBORIÚ
Nome Coordenador: Edson Kratz
Fone Serviço: (47) 3363-1818
Fone Residencial: (47) 3363-2930
Celular: (47) 9977-2800
E-mail: obras@camboriu.sc.gov.br

BIGUAÇU
Nome Coordenador: João Morfim
Fone Serviço: (48) 3243-1054
Celular: (48) 8401-5648

FLORIANÓPOLIS
NomeCoordenador: LEANDRO ANTONIO
Fone Serviço: (48) 3224-0103
Fone Residencial: (48)
Celular: (48) 9924-8271
E-mail: comdec@pmf.sc.gov.br

GARUVA
NomeCoordenador: IOLANDO DE ASSIS
Fone Residencial: (47) 3445-2159
Celular: (47) 9932-2209

ILHOTA
Nome Coordenador: VALDI AUGUSTINHO DA SILVA
Fone Serviço: (47) 3343-1166
Fone Residencial: (47) 3343-1074
Celular: (47) 9115-8093
E-mail: gabinete@ilhota.sc.gov.br

INDAIAL
Nome Coordenador: FABIANO DOS SANTOS
Fone Serviço: (47) 3333-1022
Celular: (47) 9987-0452
E-mail: planejamento@indaial.sc.gov.br

ITAJAÍ
Nome Coordenador: PLÍNIO FELIPE
Fone Serviço: (47) 3346-7034
Fone Residencial: (47) 3344-0412
Celular: (47) 9609-0628
E-mai: defesacivil@itajai.ac.gov.br

IMBITUBA
Nome Coordenador: ANDERSON MARTINS BERNARDINO
Fone Serviço: (48) 3255-1500
Fone Residencial: (48) 3255-1500
Celular: (48) 9982-7310
E-mail: andersonsuprema@bol.com.br

JACINTO MACHADO
Nome Coordenador: JOSÉ MOTA ALEXANDRE
Fone Serviço: (48) 3535-1133
Fone Residencial: (48) 3535-1256
Celular: (48) 9607-7515
E-mail: prefeito@jacintomachado.sc.gov.br

JARAGUADO SUL
Nome Coordenador: Maicon Leandro da Costa
Fone Serviço: (47) 3372-8003
Fone Residencial: (47) 3423-1061
Celular: 9922-0449 ou 9922-0512
E-mail: comandodc@terra.com.br

JOINVILLE
Nome Coordenador: JONATAS ANDRÉ SCHMALZ
Fone Serviço: (47) 3437-3827
Fone Residencial: (47) 3435-5234
Celular: (47) 9984-5360
E-mail: defesacivil@joinville.sc.gov.br

NOVA TRENTO
Nome Coordenador: Sandra Regina Eccel
Fone Serviço: (48) 3267-0193
Fone Residencial: (48) 3267-0702
Celular: (48) 9908-8628
E-mail: prefeitura@novatrento.com

PALHOÇA
Nome Coordenador: Adailton / Luiz Carlos Dunque
Celular: (48) 8409-9101

PENHA
Nome Coordenador: JOÃO LUIZ COELHO
Fone Serviço: (47) 3345-0200
Celular: (47) 9914-4385
E-mail: pmpenhasc@yahoo.com.br

POMERODE
Nome Coordenador: JOEL GOMES FILHO
Fone Serviço: (47) 3387-0465
Fone Residencial: (47) 3387-2521
Celular: (47) 9987-9034
E-mail: sodeci@terra.com.br

PORTO BELO
Nome Coordenador: EDEMIR NATÁLIO SILVINO
Fone Serviço: (47) 3369-4642
Fone Residencial: (47) 3369-4565
Celular: (47) 8803-5629
E-mail: gabinetedoprefeito.pb@bol.com.br

RIO DOS CEDROS
Nome Coordenador: VILSON JOSÉ STURM (Sargento BM)
Fone Serviço: (49) 3643-1199
Fone Residencial: (49) 3548-1127
Celular: (49) 9107-7897
E-mail: 6221cmt@cb.sc.gov.br

RODEIO
Nome Coordenador: GENOR GIRARDI
Fone Serviço: (47) 3384-0161
Fone Residencial: (47) 3384-3205
Celular: (47) 8827-7246
E-mail: pmrodeio.bnu@terra.com.br

SÃO JOSÉ
Nome Coordenador: JOSÉ DELMIR CORREA DA SILVA
Fone Serviço: (48) 3247-8123
Fone Residencial: (48)
Celular: (48) 9981-3487
E-mail: defesacivilsaojose@gmail.com

SÃO FRANCISCO DO SUL
Nome Coordenador: LUIZ CARLOS WEINHARDT
Fone Serviço: (47) 3471-2222
Fone Residencial: (47) 3444-6238
Celular: (47) 9984-2939
E-mail: gabinete@saofranciscodosul.sc.gov.br

TUBARÃO
NomeCoordenador: LÉO GOULART
Fone Serviço: (48) 84233114
Fone Residencial; (48) 3622-5940
Celular: (48) 9956-7347(Particular)


Carlos Bregantim
11 3023 3123
11 9154 5478

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Encontro com Marcelo Quintela

Encontro Regional do Caminho da Graça – Norte de Minas – 01 e 02 Novembro 2008 Montes Claros - MG


Informações: Paulo 38 9133 3675 paveldias@hotmail.com

Sábado 01/11/2008


09:30 – Restaurante Fazenda Caminho do Pescador (próximo a cidade de Juramento):


- Chegada/Apresentação/Bate Papo

- Reflexão Marcelo Quintela

- Almoço

- Tarde de lazer


19:30 Colégio Unimax Fundamental: (como chegar)


- Mensagem com Marcelo Quintela

- Hapy Hour – Pizzaria


Domingo 02/11/2008


10:00 - Colégio Unimax Fundamental (como chegar)


- Mensagem Marcelo Quintela

- Ceia

- Encerramento

- Churrasco

- Despedida dos visitantes das outras cidades.


19:30 - Colégio Unimax Fundamental


- Reunião da Estação Montes Claros

- Mensagem Marcelo Quintela

domingo, 5 de outubro de 2008

CAMINHODA GRAÇA: UM LUGAR DE ENCONTRO

CAMINHODA GRAÇA: UM LUGAR DE ENCONTRO

Por Carlos Bregantim


Sim, um encontro da “Vida com sabor de Graça e da Graça com sabor de Vida”. Encontro de pessoas com pessoas. Encontro de gente com gente. Encontro de seres humanos com seres humanos. Encontro de pessoas com elas mesmas, na expectativa de que este encontro seja menos dolorido, mas, que seja curativo, terapêutico, saudável. Que seja um confronto consigo mesmo que produza resultado na vida para a vida com Graça. Encontro de pessoas com a simplicidade do Evangelho, que, em lendo e meditando no Evangelho, descobrem a beleza, a suavidade, a leveza das palavras de Jesus e se sentem seduzidas a segui-Lo. Encontro de pessoas que desejam ser, nada alem de discípulos de Jesus e viverem com responsabilidade o Evangelho da Graça.

No Caminho da Graça, onde estes encontros acontecem, acontecem outros tantos encontros que determinam toda a dinâmica e a razão de existir do Caminho

No Caminho da Graça, os encontros são embriões de possíveis e bem-vindas “amizades espirituais” tão raras e tão necessárias em nossos dias.

No Caminho da Graça, os encontros são informais, interativos, simples, leves, ecléticos, pois, entendemos que estes ingredientes são indispensáveis para um “ambiente favorável” para se estabelecer novos vínculos de afeição, amizades, amor, compaixão e real comunhão.

com pessoas e com Deus.

No Caminho da Graça, os caminhantes são encorajados a, em entendendo o Evangelho da Graça, segundo suas próprias consciências e submissos ao Espírito Santo, viverem este Evangelho da Graça, na sua plenitude e voltarem a ser pessoas normais, isto é, ser gente como gente deve ser; serem humanos, pois, quando Deus decidiu se aproximar de nós, se humanizou, se encarnou e habitou entre nós e ai então “vimos a sua Gloria”.

No Caminho da Graça, somos estimulados a, se tivermos que radicalizar em algo, radicalizaremos na graça, no amor, no perdão, na paciência, na compaixão, no acolhimento irrestrito, no “caminhar mais uma milha”, no doar, no entregar também a capa e isso para com todos sem acepção que desejarem abraçar ou re-abraçar a fé cristã.

No Caminho da Graça, todos descobrimos e reconhecemos que o lugar mais seguro para se estar no universo é,debaixo da Cruz de Cristo. Somos encorajados a correr para este lugar, todo tempo e o tempo todo e ali, aos pés da Cruz, vamos nos transformando até que todos cheguemos a estatura da plenitude de Cristo, nos parecendo cada vez mais com Ele que é o propósito final de Deus em nós.

No Caminho da Graça, temos nos encontrado, reencontrado e reconhecido a presença de Deus para alem dos estereótipos religiosos, padrões religiosos, tradições religiosas. Temos descoberto que Deus não é propriedade exclusiva de nenhuma religião, pois Ele é livre e absolutamente soberano.

No Caminho da Graça, somos encorajados a ouvir o próprio coração, ouvir a si mesmo, ouvir o outro e neste exercício de escuta, quem sabe, ESCUTAR O PROPRIO DEUS. Sim, no Caminho da Graça há ESPAÇOS PARAESCUTAR.

No Caminho da Graça, até um desencontro pode se tornar um encontro, à medida que os desencontrados se encontrem e são encontrados e juntos celebram o encontro na Graça com alegria, liberdade, sensibilidade e compromisso.

No Caminho da Graça, todos nos encontramos uns com os outros e com Deus, com sua Graça, pois, Ele em Cristo disse: “onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estarei”; portanto, juntos celebramos sua presença e afirmamos que Nele, Jesus de Nazaré, Deus se reconciliou com a humanidade e a todos perdoou e todos são convidados a participar desta mesa, a mesa da Graça.

No Caminho da Graça aprendemos a REPARTIR, VIDA, PÃO e RECURSOS. Todos são estimulados ao voluntariado na vida. Todos são encorajados a se doar, nem que seja num olhar, um toque reverente, apertos de mãos, abraços, “ósculos santos” lembrando que pessoas são “TERRENOS SAGRADOS”. Repartimos “coisas” gostosas na mesa do nosso CAFÉ. COM.GRAÇA, que acontece em cada encontro. Repartimos recursos financeiros que mantém pessoas e serviços mínimos necessários ao funcionamento do Caminho da Graça.

QUE LUGAR É ESTE?

O que é importante refletir é que este “lugar” não é necessariamente um “lugar geográfico fixo” O Caminho da Graça é um lugar de encontro de pessoas, portanto, onde estes encontros acontecerem, sendo “mediados” pela graça, isto é, pela presença do Cristo Ressurreto, ali esta o Caminho da Graça. Aqui na capital paulistana, estes encontros ou muitos dos caminhantes se encontram aos domingos 10 na Lins, mas, falo por mime sei que poderia falar por muitos dos caminhantes. Ao sairmos da Lins, entramos na roda viva da vida que nos conduz a tantos encontros onde a graça mediadora faz destes lugares Caminhos Graciosos. Por exemplo, nesta semana que estamos encerrando, o Caminho da Graça, para mim, aconteceu...em vários ambientes como no Shopping Santa Cruz, Shopping, Paulista, Padaria Letícia, Fnac, Cemitério Jaraguá, aqui em casa, no telefone, na internet, via MSN, orkut, e-mails, enfim, tantos foram os lugares onde o Caminho da Graça se instalou e mesmo em encontros rápidos ou longos, alegres, tristes, tensos, leves..percebi a graça do Pai..aspergindo,respingando, lubrificando, mediando, acalmando, confrontando, curando,consolando, cuidando. Isto é o Caminho da Graça, este lugar, eclético, onde dois ou 10 ou 100... seja quantos forem, podem se encontrar e se restaurar. No Caminho da Graça, não há fixidez, não há padrões rígidos, regras inflexíveis, cobranças implacáveis, palavras ásperas, gritos hostis. No Caminho da Graça há, acolhimento, abraço, beijo de bem-vindo de adeus. Há perguntas sem respostas. Há alegria e choro. Enfim, há a normalidade da vida à qual fomos chamados para viver intensamente.

AONDE O CAMINHO DA GRAÇAQUER CHEGAR?

Não há lugar nenhum especificamente, por que o Caminho da Graça já é, e já esta. O Caminho da Graça já é tudo que precisamos e já esta onde deve estar. O Caminho da Graça já é. Se chegarmos ao coração de uma pessoa e esta ouvir a si mesmo, o outro e a Deus, atingimos o objetivo.

QUAIS OS OBJETIVOS DO CAMINHODA GRAÇA?

Reler o evangelho de Jesus de Nazaré e traduzi-lo para o chão da vida. Buscar um re-encantamento com a pessoa deJesus de Nazaré. Desejamos que todos os caminhantes cheguem cada dia mais próximo da imagem e semelhança do Filho, já que esta é a vontade final do Pai eterno. Que cada caminhante se torne morada do Altíssimo.

EA HORA QUE O CAMINHO DA GRAÇA CRESCER, O QUE VOCES FARÃO?

Nada, pois não há nada a fazer, a não ser continuar fazendo e sendo aquilo que já fazemos e somos, isto é, O CAMINHO DA GRAÇA. Se for necessária alguma estrutura, ela deverá ser leve, simples, flexível, de modo que, nunca as pessoas sejam preteridas.

*********************************

O Pr. Carlos Bregantim é mentor da Estação São Paulo
e supervisor do
Caminho Fraternidade

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Pense Comigo

Clara precisa de sua ajuda!



Clara precisa de sua ajuda!

Clara é uma bebê de 01 ano de idade. Ela tem Paralisia Cerebral. Ela não usa suas mãos muito bem, não consegue sentar, não engatinha, tem algumas dificuldades para comer, beber, etc.

A esperança de Clara é um Tratamento com Células Tronco. Isso pode curá-la. Ajude-nos a curar Clara!

Entenda a diferença entre o tratamento de Clara e o apresentado no Fantástico de 31/08/2008.

***********************************
Gostaria de pedir a colaboração de todos que visitam este Blog.

Por favor, clique nos links disponíveis acima, conheça o caso e ajude doando apenas R$ 1,00 e fique a vontade caso queira doar mais.O sistema de doação é seguro.

O mundo seria muito melhor se existisse mais amor e zelo com o próximo.

Obrigado!

Caminho da Graça

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Santificação pela Graça

Meu mano amado em Cristo: Graça e Paz!

Nenhum de nós vence o pecado. Sim! Ninguém! E esta é a razão de ser da Cruz de Jesus; pois, caso eu pudesse vencer o pecado por mim mesmo, fosse por minha própria força, autocontrole, santidade pessoal, vontade de ferro, e tudo o mais, ainda assim, jamais o venceria para o "lado de dentro", no meu ser, no meu caminho interior, pois, eu mesmo sou caído, radicalmente caído; e, por tal razão, não há em mim poder algum que seja suficiente para enfrentar o "pecado que habita em mim"; ou seja: em minha própria natureza.

Jesus morreu por mim e levou minhas culpas e iniqüidades, pois, de outra sorte, nada que eu fizesse me tornaria capaz de enfrentar o pecado; posto o pecado só é vencido na Cruz; e, em mim, ele só é vencido pelo poder do amor de Deus, que é o fator que me "constrange"; e isso quando penso que Ele se fez pecado por mim, para que eu seja feito, Nele, justiça de Deus e graça de Deus na terra, entre os homens; e, antes disso, para mim mesmo, como justificação, alegria e paz no Espírito Santo.

Não lute contra o pecado pela via da justiça própria, pois, assim, você apenas o fortalece em você mesmo. Justiça própria e a jactância da Lei são os principais animadores do pecado na alma que almeja o gosto da transgressão.

O pecado já foi vencido. Jesus o venceu. E o bem de tal vitória de Jesus só é meu quando (pela fé) desisto de todos os processos de auto-justificação; e, sem justiça própria, confio por inteiro no que Jesus fez por mim; e que já está consumado para sempre.

Este é o paradoxo da Graça:

Em Cristo sou livre da condenação do pecado a fim de que salvo de todo juízo; e, por essa razão (grato pela salvação recebida pela Graça), vivo uma vida sem culpa; e sem culpa apenas porque ela já foi tirada, embora eu mesmo ainda a conheça como consciência de transgressão; do contrario, a Graça seria o caminho piedoso para a criação de psicopatas (ou seja: de pessoas sem culpa alguma, do ponto de vista do reconhecimento psicológico da transgressão como dor quando ela é real).

Todavia, se creio no que "Está Feito", então, pela fé, descanso; e, por tal descanso e entrega, os poderes e pulsões do pecado se aquietam em mim; pois, já não existe em mim a disposição de vencê-lo por meios próprios, e, dessa forma, não tendo onde pegar em nós, o pecado vai murchando... Embora, creia, ele nunca desista; até o fim.

Gostaria muito que você lesse meu livro "Sem Barganhas com Deus", pois, eu sei que ele o ajudará muito.














Agora, descanse na Graça; e ande no amor de Deus, pois, no amor de Deus não há transgressão e nem tampouco se caminha como quem carrega um peso; pois, Jesus disse que "o jugo é suave e o fardo é leve". E mais: se não for assim, então, também saiba: não será o Evangelho aquilo que você vier a chamar de evangelho.

Fique firme na quietude de espírito!

Receba meu carinho e toda a minha reverencia pelo caminho de Deus com você!


Nele, que já nos livrou da Lei do pecado e da morte,

Caio

09/07/07

Lago Norte

Brasília

http://www.caiofabio.com/novo/caiofabio/pagina_conteudo.asp?CodigoPagina=0335300004




A GRAÇA É A LEI DO CAMINHO


"... Pela Graça sois salvos, por meio da fé, e isso não vem de vós, é Dom de Deus, não vem de obras, para que ninguém se glorie!" (Efésios 2:8-9):

A Graça e somente a Graça É e sempre será a base do nosso relacionamento com Deus.
Todavia, os cristãos se convertem a Jesus num dia, e no dia seguinte bancam sozinhos as transformações que julgam serem decorrentes dessa conversão. Chamam isso de Santidade pessoal.

Porém, santidade pessoal é fruto da entrega ao Amor Incondicional do Pai, e não uma nova base. Se há Graça, então, também há santidade, que é o fruto do Espírito em nós: "Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne."

Não há qualquer nova base de crescimento sobre a qual se constrói uma vida espiritual vitoriosa, pois tal esforço produz a obsessão de vencer por conta própria "o pecado que habita em mim", segundo Paulo. E então a certeza da culpa nos deita nos braços do pecado. E não podendo sair desse ciclo infeliz, o cristão opta pela hipocrisia para aceitação no meio 'santo', opta pela performance para se destacar nesse meio, e prefere obedecer uma lista de regulamentos comportamentais para que fique 'quite' com sua consciência religiosa, que é pagã, ameninada, orgulhosa e meritória, por ser toda fundamentada em Justiça Própria.

A Lei da Graça inverte os pólos da Ética Religiosa: é o Descanso da Fé que desemboca na Obediência Amorosa, e não a obediência que gera o descanso. Tal obediência a Deus se expressa como resposta de gratidão daquele que recebeu consciência do amor de Deus: "Quem me ama, guarda os meus mandamentos; assim como eu amo o Pai e guardo os Seus mandamentos. E os mandamentos, são um: que vos amais uns aos outros, assim como eu vos amei."

Uma vez interiorizada, a Conversão remove uma montanha infindável de culpas que foram abolidas em Cristo; não só as culpas decorrentes das ações praticadas, mas a culpa própria da minha essencialidade, porque eu sou pecador por natureza. Sendo assim, o Pecado que está abolido é o que eu sou, e não só o que eu faço, e até aquelas coisas que eu faço quanto mais culpa delas carrego, diminuem seu potencial destrutivo sobre mim, até findarem-se! Porém, essa inclinação do espírito só se inicia quando a pessoa se encontra em paz! Sem o peso da condenação, as compulsões começam a mudar de inclinação, surgindo - pela confiança, que vem da certeza em fé, de que está tudo pago - um outro pendor. Mas só se alcança isto quando se crê que a condenação acabou para sempre, na Cruz de Cristo.

Assim, santidade vem de sentir-se em paz na Graça, quando entendo pela FÉ que o que sou em Cristo, é o que vale; isto para que eu posso ir sendo...à medida em que cresço. Portanto, santificação é o apelido do crescimento da consciência na Graça dentro de nós.

Por que isso parece diferente do que chamamos santidade no meio cristão?

Porque nossa visão de santificação não é bíblica, é pagã e cheia de justiça própria. Sim, o que chamamos de santificação é exatamente aquilo que os fariseus ensinavam: ser zeloso da lei ou da lista, baseada em aparências e esforços próprios. "Santo", para Jesus, é aquele que não julga o próximo; que anda mais de uma milha com o inimigo; que dá a capa para cobrir o frio do adversário; que não passa ao largo quando vê um homem caído na estrada; que dá água com amor aos irmãos... como se fosse o próprio Jesus quem bebesse; que veste o nu, abriga o órfão, acolhe o desamparado, abre a alma ao faminto, e não se esconde seu semelhante.

Sim, para ele, o santo é quem crê; é quem busca a verdade e a humildade.

Santidade, para Jesus, é simplicidade e gratidão. E, conforme Jesus, o santo é alguém livre para amar... Quanto mais santo se é, mais voltado se fica para o próximo e menos egoísta se torna o Ser. Por quê? Ora, porque aumentando a consciência na Graça, aumenta naquele que recebeu de Graça, a vontade de doar Graça.

E assim, a Graça opera a Lei do Amor: quem recebeu perdão, perdoa, quem recebeu graça, derrama graça, quem não foi julgado, porque Jesus foi julgado em seu lugar, esse tal não julga: "Perdoa as nossas dívidas, assim como nós perdoamos as nossos devedores.

Caio Fabio

sexta-feira, 9 de maio de 2008

Vem & Vê TV Lançamento ao vivo - 11 de maio no La Salle

VEM & VÊ TV - O canal é você!

Acesse www.caiofabio.com: Um portal virtual... Um Caminho real!

***

Cristo é o Caminho, o Cristianismo é o desvio

Cristo é o Caminho, o Cristianismo é o desvio


por Jefferson Ramalho

A passagem do Novo Testamento que me levou a pensar no que escrevi nesta reflexão foi aquela em que o Mestre curou o criado de um centurião romano.

O texto é fantástico como todos os outros do Evangelho!

Mas dois versículos que sempre passam despercebidos são centrais em todo o contexto daquele momento vivido pelo Senhor Jesus.

Refiro-me aos versículos 11 e 12, nos quais Ele diz: "... muitos virão do Oriente e do Ocidente e tomarão lugares à mesa com Abraão, Isaque e Jacó no reino dos céus. Ao passo que os filhos do reino serão lançados para fora, nas trevas; ali haverá choro e ranger de dentes".

Um fundamentalista imediatamente diria: claro, muitos virão e se assentarão à mesa com os patriarcas se se converterem a Jesus Cristo. Contudo há uma observação simples para ser feita. O Mestre não diz que muitos virão e se converterão; Ele apenas diz que muitos virão e tomarão lugares.

Mais simples ainda fica essa leitura, quando se observa com cuidado a importância do centurião nessa história. Ele é a chave de tudo e a sua fé é o ponto de partida.

É importante lembrar que o centurião não era nem judeu nem discípulo de Jesus, logo não era membro do Judaísmo, muito menos do Cristianismo que ainda nem existia. Possivelmente, aquele centurião, como todo bom e autêntico soldado romano, era adorador de vários deuses e provavelmente do imperador romano. Numa linguagem cristã, ele era pagão, numa linguagem mais coerente, ele era um religioso politeísta.

Há ainda a hipótese de que nem religioso politeísta ele era, mas apenas um homem que de judeu e de seguidor de Jesus não tinha nada.

Uma segunda observação: ele não se torna cristão após a cura de seu criado. O texto nem relata isso, pois se ele tivesse se convertido, certamente estaria relatado. Mas não, ele permanece na condição (a) religiosa em que se encontrava quando foi procurar ao Mestre.

Portanto, o que um texto deste, se lido a olho nu, sem as lentes da religião cristã, sem os óculos da teologia sistemática ortodoxa e sem os pré-conceitos do fundamentalismo, poderá significar a não ser que Jesus Cristo é o Caminho, a religião - e aqui entra o Cristianismo também - o desvio, e a Graça o meio através do qual Deus salva o ser humano, seja ele alguém que se converterá em algum momento ao Evangelho ou não?

Neste sentido, não dá mais para afirmar que um ser humano que passa a sua vida inteira sem freqüentar uma "igreja de crentes", irá para o inferno só porque não teve tal experiência. Graças a Deus, em muitos casos, pois há pessoas que quando resolvem freqüentar uma denominação evangélica se tornam loucas, manipuladas, bitoladas, cegas espiritualmente, enganadas, alienadas, bestializadas, e tudo o que for possível entrar nesta lista, menos alguém que de fato conheceu e compreendeu o Evangelho da Graça.

Com isso, quando muitos se convertem às "igrejas de crentes", acreditam que estão no Caminho, quando na verdade estão no desvio. Têm uma facilidade enorme para apontar quem vai e quem não vai para o Céu, contudo, não se percebem como pessoas que carecem da Graça de Deus ainda mais, pelo simples fato de serem pessoas que não sabem fazer outra coisa, a não ser julgar o próximo.

Nisto creio e afirmo com todas as letras: Cristo é o Caminho, pois é capaz de salvar e ver fé genuína em um centurião romano, adorador de deuses estranhos, pagão e adorador do imperador, mas o Cristianismo é o desvio, pois consegue maquiar-se com as belezas sublimes do Evangelho, mas vive uma religião semelhante à dos fariseus dos tempos de Jesus, que eram zelosos e ortodoxos no que se refere à obediência ao texto, mas cegos na prática, sobretudo, por julgarem com facilidade, seres humanos que eram tão imperfeitos quanto eles.

Cristo é o Caminho, o Cristianismo é o desvio, pois este pratica as maiores e mais terríveis atrocidades em nome de Deus; Cristo é o Caminho, o Cristianismo é o desvio, pois este ensina as pessoas, a ingênua e inocentemente negociarem com Deus a fim de conseguirem prosperidade financeira, como se Ele tivesse interesse em enriquecer materialmente os seus filhos; Cristo é o Caminho, o Cristianismo é o desvio, pois burra e admiravelmente se tornou a religião que menos entendeu os ensinamentos de seu próprio fundador - se é que Jesus foi o fundador desse negócio - ; Cristo é o Caminho, o Cristianismo é o desvio, pois consegue levar as pessoas a acreditarem que os não-cristãos irão para o inferno só porque não se tornaram cristãos, como se Deus só pudesse salvar pessoas por meio de experiências religiosas dentro das "paredes" da religião cristã; Cristo é o Caminho; o Cristianismo é o desvio, pois este em vez de tornar a caminhada cristã uma caminhada de liberdade e descanso, torna-a ainda mais penosa, turbulenta, repleta de regras e cargas a serem carregadas; Cristo é o Caminho, o Cristianismo é o desvio, pois em vez de manter as pessoas que acreditam estarem servindo ao Jesus apresentado nos evangelhos, conseguem desviá-las a qualquer outro caminho que não é o Caminho da Graça de Deus em Cristo.

Cristo é o Caminho, o Cristianismo é o desvio, por tantos outros e infindáveis motivos! Cabe agora a criatividade de cada um para continuar nesta reflexão, se é que para enxergar as discrepâncias existentes entre Cristo e o Cristianismo, seja uma tarefa que exija muita criatividade. Penso que não.

na Graça,

Jefferson

terça-feira, 22 de abril de 2008

UM TRAVESSEIRO PARA A TRAVESSIA






UM TRAVESSEIRO PARA A TRAVESSIA



Os ventos e tempestades no Mar da Galileia são violentos em razão do funil de pedras e montanhas que a Depressão Sírio-Africana gera naquela geografia, fazendo do lago de 22 quilômetros de extensão e 12 de largura um cenário perigoso para qualquer embarcação, mesmo as modernas.

O evangelho de Marcos diz que a tempestade chegou, mas que Jesus dormia na popa do barco num travesseiro.

Eles o acordaram. Acharam que dormindo Ele era menos Ele.

Dormindo na popa do barco sobre um travesseiro?

Que Deus relapso!

Um travesseiro...

Travessa. Travesseiro.

Em português faz sentido se atravessar num travesseiro.

Sim! Nada mais simples: enquanto se faz a travessia se descansa num travesseiro.

Mas eles temeram mais a travessia do que confiaram Naquele que dormia com a cabeça no travesseiro.

Eles não lembraram que a travessia estava tanto sob Seu controle quanto o estava o próprio travesseiro.

Então o acordaram queixosos!

“Não te importa que pereçamos?!”

E falavam como se a travessia pudesse engolir e naufragar Aquele que dormia no travesseiro.

No dia em que uma tempestade, mesmo que cósmica, engolir Aquele que dorme no travesseiro [pois, não dormita e nem dorme O Guarda de Israel], então tudo acabou — até a tempestade!

A tempestade é Dele e para Sua Glória existe e se manifesta!

Ele está em casa na tempestade que Ele mesmo criou. Por isto, dorme durante a travessia no travesseiro.

Mas nós tínhamos de acordá-Lo com nossas queixas de incredulidade disfarçada de auto-piedade.

Ora, como somos impressionáveis, e raramente cremos mais no que não vemos do que nas coisas que vemos, então, sentimo-nos ‘autorizados pela nossa incredulidade’ a acordá-Lo.

Ele acorda. Está divinamente irritado. Por isso, fala ao mar e aos ventos como quem dá um pito num menino travesso. “Quieto! Psiu!” — são as ênfases de majestade do texto grego.

Porém, os meninos travessos eram aqueles dentro do barco, que temiam mais a tempestade do que confiavam em Quem descansava dentro do barco.

Por isso, o hino infantil lembra com solução madura o fato de que “com Cristo no barco tudo vai muito bem”.

A maturidade da fé não acorda a Jesus na travessia quando Ele descansa sobre o travesseiro. Pois, se Ele está dormindo, então é porque está tudo muito bem, mesmo que não pareça assim.

Tenho certeza que anos depois todos eles fariam como Paulo no naufrágio relatado em Atos dos Apóstolos: “Comam. Bebam. Durmam. Descansem. Joguem fora o que pesa. Mas não se aflijam. Pois, o anjo do Deus de quem sou e a quem sirvo, disse-me que nenhum de nós se perderá, mas somente o navio”.

A fé só cresce quando incorpora as lições de ontem ao patrimônio de minha paz no dia de hoje!


Nele, em quem temos o Seu travesseiro para toda travessia,



Caio

14/04/08
Lago Norte
Brasília
DF

http://www.caiofabio.com/novo/caiofabio/pagina_conteudo.asp?CodigoPagina=0389000009

quarta-feira, 19 de março de 2008

Confraternização em BH com Marcelo Quintela



19 a 21 de Abril 2008

A Estação BH convida a todos para curtirmos um feriado prolongado numa gostosa Confraternização com o mentor da Estação Santos/SP e supervisor do Caminho da Graça Nações, que acontecerá em um sítio na Lagoa Várzea das Flores em Contagem/MG:

* Piscina com churrasqueira
* Campos de futebol gramados
* Quadra de vôlei gramada
* Sinuca
* Pescaria na lagoa

Venha bater papo, transformar a virtualidade em realidade, trocar experiências e idéias, debater opiniões, descansar... e ouvir mensagens do Evangelho.

Saiba Mais Clique Aqui!


domingo, 9 de março de 2008

Temos um Caminho às Nações!



(Paráfrase para esse tempo no Caminho)

Outro dia eu vi um filme recém-lançado no Brasil, Eu sou a Lenda (I AM THE LEGEND), com o Will Smith.

A terra fora devastada por um vírus incurável que dizimou quase toda a população mundial. E o único habitante de New York é Robert Neville, um cientista brilhante que, sem saber como, tornou-se imune ao vírus. Há 3 anos ele está sozinho com seu cão, conversando com manequins de loja... Enlouquecendo de solidão. Então, percorre a cidade enviando mensagens de rádio, na esperança de encontrar algum sobrevivente da calamidade: "Sou um sobrevivente... Estou transmitindo em todas as freqüências AM. Estarei no cais do Sul, todos os dias, ao meio dia... Se alguém estiver me ouvindo, eu posso providenciar comida, eu posso providenciar abrigo e eu posso providenciar segurança... Se alguém estiver me ouvindo, quem quer que seja, por favor...

Vocês não estão sozinhos!"

Como me pareceu interessante que o supridor só se sinta pleno quando serve a quem precisa.
O provedor é solitário até que alguém seja provido!
Na prática, quem tem a Mensagem quer ver a cara de quem a recebeu!
O "Caminho" tem sido assim. Desse jeito. Como no filme. Transmitindo em todas as freqüências a mesma Mensagem:
"Se você também sobreviveu, você não está sozinho!
Se a Graça imunizou você e o Sangue do Cordeiro foi inoculado nas veias do espírito, em tempos de calamidade espiritual... Então, ouça nossa voz como quem ouve um clamor no deserto!

Façamos assim: A gente oferece Abrigo, Segurança e Alimento - A gente tem uma Mensagem que ecoa o tempo todo. (A Mensagem não é nossa. Nós que somos dela).

Você sabe onde e como nos encontrar.

Quem quer que seja! Onde quer que você esteja!
Temos um Caminho às Nações!
Temos um ao outro!

Por favor..."

http://caminhonacoes.blogspot.com/

Marcelo Quintela
Caminho-Nações
marceloquintela@caiofabio.com

quarta-feira, 5 de março de 2008

Letra Morta - Jorge Camargo



Está no livro, está no templo
Mas não está no coração
Está no grego , está no hebraico
Mas não se fez encarnação

Está na forma, está nas fôrmas
Mas, Deus do céu, como serão
Os dias que estão por vir
Debaixo de tanta opressão?

Está na letra, está na lupa
E lá se foi a compaixão
Está nos lábios, está na lábia
De quem há muito já não tem noção

Do desvario, dos vãos desvios
Da estupidez da ostentação
Em olhos que não querem ver
A sua própria condição…

E a lábia é falsa,
E os lábios tremem,
E a lupa aumenta,
E a letra mata,
E a língua é pobre,
E o livro fecha,
E o templo é pedra…!

domingo, 2 de março de 2008

"igreja" e Igreja

A diferença de "igreja" para Igreja

i.gre.ja /ê/ s.f. 1. (inicial maiúsc.) corresponde ao que Jesus e o Novo Testamento definem como Igreja: A Assembléia dos que foram chamados à Fé, ou seja, o encontro com Deus e uns com os outros em torno do Nome de Jesus – o que faz de todo Encontro Humano, em fé, um Encontro-Igreja no qual Jesus promete estar presente, mesmo que sejam apenas dois ou três re-unidos por se saberem a Ele unidos! 2. (termo "entre aspas") refere-se às representações institucionais do fenômeno histórico, social, econômico, político e culturalmente autodefinido como "igreja" – e que tem uma hierarquia (Clero), sigla (Denominação), geografia-fixa (Prédio) e membros-sócios. 3. Igreja a gente encontra no caminho. "Igreja", a gente vai ao encontro dela ou a identifica pela Placa!


E se desse a louca na "igreja" e ela... quisesse ser IGREJA?

O que ela deveria fazer?


1. Crer que o Evangelho não está em disputa com as Religiões do mundo, e nem tampouco pretende ser uma delas.

2. Crer que a obra de evangelização nada é além do viver em fé a revelação do amor e da Graça de Deus em Cristo Jesus, sem nenhuma questão.

3. Crer que toda "missão" com o tempo estraga a Missão Original, pois esta só permanece pura enquanto é fruto do amor que faz sem perceber e sem contar...

4. Crer que ela não é a Juíza do Homens, nem a mantenedora dos bons costumes, mas a propagadora da Palavra que a atingiu como Boa Nova, a saber: que Deus estava em Cristo reconciliando consigo mesmo o mundo, e não imputando aos homens as suas transgressões.

5. Crer que o Espírito Santo é Vivo, Livre e Soberano, e que a Palavra é Viva e Eficaz, sendo, portanto, trabalho do Espírito e da Palavra, convencer os homens do pecado, da justiça e do juízo—não sendo esta, portanto, a tarefa da Igreja.

6. Crer que ela é a comunidade dos que foram chamados nos becos, vielas e antros da Terra—conforme a parábola de Jesus; e isso porque os filhos de Abraão segundo a carne não se acharam dignificados pelo convite—; e, portanto, dela se espera que aceite o convite, que vista-se com as vestes da justiça da fé, e que não questione a presença de ninguém nas Bodas do Cordeiro.

7. Crer que por uma questão de ordem histórica e funcional, a Igreja se mostra como "igreja", e que é parte do movimento de cura "desta" o buscar ser sempre Aquela.

8. Crer que a única leitura bíblica que não perverte a consciência no caminho da lei, da moral e da religião, é aquela que tem em Jesus a sua Chave Hermenêutica; sendo que depois dessa compreensão em fé há uma única questão a ser levantada pelo povo de Deus ante leitura da Palavra: Como Jesus interpretou essa questão com as ações de Sua própria existência humana? É no espírito dos gestos de Jesus que a Palavra Encarnada se explica e se mostra aos nossos olhos. Ele a interpretou para nós.

9. Crer realmente que o fim da Lei é Cristo para a justiça de todo aquele que crê. Portanto, em Jesus encerrava-se uma Era e iniciava-se o que É. Tudo o que veio antes era sombra. Nele, em Cristo, estão todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento. Nele está todo o saber para a vida.

10. Crer que é impossível renovar para arrependimento quem um dia disse que cria que em Jesus toda a Lei se cumprira; que toda justiça se fez em favor dos homens; que tudo o que houvera antes teve em Cristo seu cumprimento e totalização; mas, mesmo assim, insiste em pregar ao povo um caminho quase-de-Cristo. Sim, a esses que já foram iluminados pela consciência da Graça de Deus em Cristo, e dela caíram, rendendo-se aos legalismos e às doutrinas de homens—é impossível renovar para arrependimento, visto que depois de terem crido que em Jesus Tudo Está Consumado, voltaram atrás, e puseram pesados e falsos jugos de opressão sobre os filhos dos homens. Esses não sabem mais o que é arrependimento e gratidão—esqueceram de quem são!—, visto que trataram a Cruz como quem pisa nela, e a despreza como o Feito Que Fez.

11. Crer que os dons de Deus concedidos aos homens são para serviço, de tal modo que um apóstolo é servo de todos, pois quanto mais se chega perto do Cabeça, mais a mente deve discernir que a única forma de servir a Cristo é fazendo como Ele: esvaziando-se...e se tornando figura humana...reconhecível em sua humanidade...e jamais usurpando nada da Glória da Graça de Deus.

12. Crer que somente se nos tornarmos gente boa de Deus é que teremos qualquer chance de sermos percebidos genuinamente como povo de Deus na Terra; do contrário, seremos sempre apenas parte da Religião Cristã.

13. Crer que Deus não se contamina com a presença de quem quer que seja, e que a Igreja é como uma porta aberta, não é uma Lavanderia e nem um Tribunal. Portanto, que sejam todos bem-vindos ao ajuntamento do povo de Deus.

14. Crer que Deus não está chamando clones para formar a Igreja, mas indivíduos, completamente únicos e singulares; e que todos terão que fazer seu próprio caminho na Graça de Deus; e, portanto, ninguém tem o poder ou o direito de julgar quem quer que seja por ser diferente.

15. Crer que o único Dogma da Fé é o amor, e que tudo o mais, sem amor, é apenas presunção humana e de nada aproveitará aos olhos de Deus, mesmo que a doutrina esteja certa.

16. Crer que a apostasia da igreja não vem em formas, mas em conteúdos. E a grande apostasia nunca será sobretudo comportamental, mas confessional, pois admite-se que todo homem é pecador e erra—pecar não lhe é algo alienígena—; a Palavra de Deus, porém, é perfeita; por isso, falsificá-la, negando a Graça de Deus realizada e consumada em favor de todos os homens, é desvio da fé, e é a Grande Apostasia.

17. Crer que a língua é o pior veneno do homem, e que é pela língua que a "igreja" mais ofende a Deus e ao próximo—com seus juízos, certezas, arrogâncias e delírios—;sendo, portanto, imprescindível que todo e qualquer progresso espiritual seja medido pelo modo como os homens usam a sua própria língua em relação ao próximo.

18. Crer que se desejarmos ser aproveitados como servos no reino de Deus, temos que nos desconverter de todas as nossas práticas, valores, importâncias e dogmas anteriores—visto que o Espírito não tirará pedaço de pano novo para remendar as vestes velhas. Cada geração tem que ouvir a Palavra com os ouvidos do Dia Chamado Hoje, que é Dia de Salvação.

19. Crer que ter a mente de Cristo não é possuir conhecimento técnico da Bíblia, mas sim ser capaz de olhar a vida com o olhar da misericórdia, da justiça e da Graça.

20. Crer que Deus deseja prosperar o Seu povo no corpo, na mente e no espírito, e que o sinal de tal prosperidade é a gratidão, o trabalho honesto, e a devoção integrada à totalidade da vida.

Se começássemos por aqui já veríamos os milagres começarem a acontecer; e haveria paz entre nós mesmos, por mais diferentes que fossemos, pois jamais haveria "forma" alguma que sobrepujasse a força do Conteúdo do Evangelho da Graça, o qual ungiria o ser de todos os irmãos na fé.

O Sonho de ver a "igreja" virar Igreja

A pergunta que quase sempre se constrói após essa sintetização explícita é a seguinte: Qual é a sua esperança? Onde vocês querem chegar? Se tivessem coragem perguntariam: Qual é a sua?

Eu estou andando pela fé e buscando combater o bom combate. É isto que desejo: Tombar vitorioso na batalha! Mas se você deseja saber qual é meu mais profundo sentido de missão Hoje, eu diria o seguinte:

Quero ajudar a "Igreja" a se salvar da cultura da "cristandade" a fim de ver a "igreja" abraçar o Evangelho da Graça de Deus e se tornar Igreja; e, assim, assustar o mundo como um lugar-caminho de misericórdia, cura, bondade e inclusão; e, portanto, lugar-caminho cheio de Graça.

No entanto, sem que saibamos que nem somos CRISTÃOS ainda, ficaremos cristalizados nessa enganosa impressão de que somos o que não somos; e, assim, jamais caminharemos para ser o que fomos chamados para ser; não em perfeição humana, mas em justificação divina.

Assim, de fato, oro pedindo a Deus que converta os "cristãos", que hoje são pedra de tropeço para o mundo; não em razão das imperfeições da "igreja", mas justamente em razão de sua falsa e cega presunção de superioridade sobre as imperfeições humanas; e isto não aparece apenas em palavras, mas sobretudo nas atitudes. Ora, toda esta empáfia acontece enquanto ela mesma, a "igreja", é pobre, cega, infeliz e está nua, enquanto ensina etiqueta comportamental ao mundo.

Tal milagre só acontecerá a você se acontecer a mim; e só acontecerá a mim se acontecer a você; e só acontecerá a alguém mais se acontecer a nós!

Um sonho como esse parece impossível.

Todavia, quem sabe?

Afinal, os impossíveis dos homens são possíveis para Deus.

Caio