quarta-feira, 14 de novembro de 2007

O Que o Caminho da Graça Deseja!

::O que o Caminho da Graça Deseja!


O que vocês caminhantes pretendem com o Caminho da Graça? Esta é a pergunta que ouço quase que diariamente. Tenho respondido que, como grupo ao qual se pertence, eu digo, NADA, ou, quase NADA. Agora, o Caminho da Graça como mensagem, este sim, pretende algo que o evangelho pretende com cada um de nós. A mensagem do Caminho da Graça pretende aproximar cada ser humano, seja ele quem for, à estatura de Cristo. O Caminho da Graça pretende tornar pessoas mais parecidas com Cristo. O Caminho da Graça deseja que cada pessoa se torne de fato e de direito, habitação do Senhor, morada do Altíssimo. Sim, o Caminho da Graça deseja produzir gente com cara de Cristo. E isto tem que acontecer na vida. Então, cada encontro dos caminhantes. Cada movimento que fazemos como Caminho da Graça. Cada item que for sendo acrescentado às atividades do Caminho da Graça. Tudo tem como objetivo este desejo, isto é, que cada pessoa ao ouvir o evangelho, e sendo tocado pelo Cristo do evangelho, deseje imitá-lo na vida. Por conta disto, desejamos que muitos ouçam a mensagem da graça que é a essência do Caminho da Graça. Penso que cada pessoa tocada pela graça. Que acolhe a graça. Que desfruta da graça. Que compreende o custo da graça. Que decide por viver em graça. Que faz da graça seu principio de vida. Seu “modus operandis”. Estas pessoas não devem se tornar membro de uma igreja institucionalmente falando. Não devem se tornar adeptos de uma nova religião. Não devem se tornar membros de uma nova comunidade, movimento, grupo, ou algo assim. Estas pessoas devem se tornar “novas pessoas”. Antes de mudarem seus esteriotipos, seu modo de falar, vocabulário, seus relacionamentos, lugares que freqüentam, adotarem um jeito diferente de demonstrar sua religiosidade. Sim, essas pessoas devem passar por um processo de mudança de consciência. É de dentro pra fora e não ao contrário. Agora, isto na prática não é tão simples, posto que, a maioria das pessoas está arraigada às práticas da religião que adotaram, ou, se contornaram às formas de seus grupos, movimentos, moveres, “unções” e por ai vai. E mais, a maioria dos chamados cristãos deste tempo, só se sente “servindo e trabalhando” pra Jesus, se estiverem engajados em algum ministério da comunidade adotada. Exercendo algum cargo num departamento da igreja institucional. Só se sentem espiritualmente saudáveis se estiverem colocando seus dons e talentos em prática no contexto da instituição religiosa a que pertence. Só se vêem crescendo na fé, se encherem suas agendas com atividades da instituição religiosa, da igreja institucional, da comunidade. É a atividade templária que determina vigor espiritual, segundo estes. São os êxtases comunitários. São as práticas e exercício de alguns dons que tem mais ibope do que outros, que confirmam que estão sendo visitados por Deus. São os vocabulários igrejeiros, evangélicos, que os fazem ser reconhecidos como cristãos. São os jargões criados, inventados, que, geralmente, se tornam como uma especie de “senha” da sorte, da vitória, da conquista, do sucesso, da felicidade..etc.... É a hamuletagem evangélica que identifica quem é fiel ou infiel. São os cânticos, orações, sermão, e tantos outros itens que hoje, se tornaram os aferidores do calibre da fé da maioria. Para alguns, as manifestações do Diabo que ocorre em alguns cultos, reuniões e encontros de libertação, significam maturidade espiritual, isto é, quando o Diabo se manifesta é que se tem certeza que Deus esta naquele lugar. Quando é que Deus precisou do Diabo pra se afirmar como Deus???

Não desejamos que seja assim no Caminho da Graça. O que desejamos é que cada caminhante a partir da re-leitura do Evangelho de Jesus, se re-encontre com a Fé Cristã e se re-encante com ela e a partir daí, ganhe plena consciência de si mesmo, da Graça e todas as suas implicações, e passe a viver de um modo que todos que estejam ao seu lado percebam a presença de Deus e de Sua generosa Graça. Que estes, em si mesmos, vejam as transformações que só a Graça pode produzir. Que descubram as alegrias do viver em Cristo e desfrutar de Sua Graça Maravilhosa. Que se livrem das culpas, dos medos, das duvidas, das desconfianças, dos pesos da religiosidade e ganhem um jeito leve de ser em Cristo, conquanto isto signifique não poucas vezes, abrir mão de muito em favor do que se abraçou. Sim, pois, o evangelho antes de ser uma senha para se ter mais e mais, é um modo de vida que significa encontrar na simplicidade, o significado maior de tudo e todas as coisas. Isto porque, em Cristo, tudo ganha seu verdadeiro valor, sabor, perfume, sim, em Cristo a vida é VIDA. Sim, em Cristo a vida é vivida em sua plenitude. Sim, em Cristo, a vida é vivida na vida e não entre muros, paredes, lugares santos. Em Cristo, a vida é santificada e tudo que há em volta ganha o colorido e o encanto que todos procuram e só encontrarão na Graça do Filho Amado de Deus, Jesus de Nazaré, a quem, toda honra, todo louvor toda adoração e todo poder, para sempre, amem.

Com carinho.

Carlos Bregantim

Inverno 2007

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

O que é o Caminho?


O que é o Caminho?

Que Caminho é esse?

O "Caminho da Graça" no Brasil é um movimento que existe para anunciar que "Deus estava em Cristo, reconciliando consigo mesmo o mundo, e não imputando aos homens as suas transgressões".

Seu propósito como lugar de reuniões não é viver para sua própria manutenção institucional, mas ser uma Estação de bom ânimo no Caminhar de Fé dos discípulos de Jesus, afim de que recebam Ministração da Palavra de Deus, e ganhem convicção inabalável de que o Amor de Deus permanece Incondicional, que o caminho de volta está aberto, que há perdão disponível, visto que o Pai nos recebe em festa; que se pode ser achado, que se pode reviver para Deus como uma nova criatura; para aí então, ser devolvido a terra e misturado ao mundo, para ser SAL e LUZ! (Marcelo Quintela)

Sendo em Cristo tudo que se É, posto que em Cristo se ESTÁ para sempre!

Não somos um lugar enquanto manifestação física e geográfica do mero ajuntamento de pessoas, e nem, como representação legítima e legal de onde Deus está. Mas, somos um lugar enquanto a simples manifestação existencial do ajuntamento de "gente-boa-de-Deus" que acontece em torno de Jesus, e que entendeu que o "Caminho é o caminho que todos fazem em Cristo no meio da existência. Portanto, esse ajuntamento é apenas uma ESTAÇÃO na jornada do viver", um lugar de bom ânimo e adoração.

E nesse sentido, o "Caminho da Graça", enquanto movimento histórico, é uma IGREJA, posto ser um lugar onde a Graça tem sabor de vida e a vida tem sabor de Graça! Aqui é um lugar de ENCONTRO, onde todos podem ser e estar conforme a verdade em amor!

Nosso único dogma é o Amor!